Warning: session_start(): open(/var/lib/php-cgi/session/sess_kfpt4tvd4q9kqb360vgmrrl1r6, O_RDWR) failed: No such file or directory (2) in /home/storage/9/46/be/mondragonsiteofi1/public_html/blog/industria-farmaceutica-caracteristicas-setores-e-mercado-de-trabalho/index.php on line 4
Indústria farmacêutica: características, setores e mercado de trabalho. - Blog Mondragon, Equipamentos farmacêuticos

Indústria farmacêutica: características, setores e mercado de trabalho.

. Início do Blog . Indústria farmacêutica: características, setores e mercado de trabalho.
10

Ago 2021

 A indústria farmacêutica visa primordial a produção de medicamentos, o que exige, atividades de pesquisa e desenvolvimento (P&D), inovação, comercialização e distribuição de produtos.

Indústria farmacêutica: características, setores e mercado de trabalho.


A indústria farmacêutica visa primordial a produção de medicamentos, o que exige, atividades de pesquisa e desenvolvimento (P&D), inovação, comercialização e distribuição de produtos. É responsável pela produção de medicamentos e de substância que atuam como princípios ativos neles, e a cadeia farmacêutica inclui, ainda, produtos criados para suprir demandas de saúde de humanos e animais.


Algumas características:

Uma das principais características desse setor é a especialização, visto que sua cadeia produtiva exige conhecimentos sobre matérias-primas e técnicas específicas. Afinal, a fabricação de todo medicamento depende da produção de fármacos, que contêm seu princípio ativo, a substância responsável pelo efeito terapêutico no organismo. Entretanto, a maior parte dos fármacos utilizados pela indústria farmacêutica nacional é importada, vinda de países como Alemanha, China e os Estados Unidos. Isso torna a produção bastante dependente da tecnologia internacional e influenciada pela cultura de grandes corporações farmacêuticas e de suas nações. A área também obedece ao sistema de patentes, encaminhadas a partir da descoberta de um novo medicamento e valem por 20 anos. Durante esse período, a indústria detentora da patente recebe ‘royalties’ de outras companhias que utilizem a sua medicação, o que gera rendimentos importantes para compensar o investimento em pesquisas. Contudo, depois das duas décadas, o medicamento e seu princípio ativo podem ser utilizados pela concorrência, sem pagarem ‘royalties’ ou gastem com pesquisas. É assim que surgem os medicamentos genéricos, que recebem o nome da sua principal substância com efeito terapêutico e são consideravelmente mais baratos que os originais.


Quais os setores da indústria farmacêutica?

A cadeia produtiva farmacêutica segue quatro etapas básicas: importação, fabricação, distribuição e comercialização. Há atores que viabilizam cada etapa, fornecendo insumos, tecnologias, realizando pesquisas, aplicando seu conhecimento técnico e levando os medicamentos ao consumidor final. As indústrias química e farmacoquímica oferecem matérias-primas primárias para a formulação de medicamentos, as quais são, muitas vezes, importadas. Já a indústria gráfica disponibiliza as embalagens necessárias para conservar os compostos em segurança, mantendo suas características originais. Com esses materiais em mãos, os laboratórios e institutos especializados realizam pesquisas e testes para desenvolver novos medicamentos. Após aprovados pela Anvisa, os compostos seguem para fabricação em escala nas indústrias. Em seguida, os medicamentos seguem para distribuição, que reúne uma série de entidades públicas e privadas, além dos médicos, que podem prescrever esses produtos diretos ao paciente.


Principais profissões da indústria farmacêutica: Focando na etapa de produção, realizada na indústria, podemos citar profissões alinhadas à pesquisa, desenvolvimento e testes dos medicamentos.


As principais são: farmacêutico, biólogo, biomédico, médico, engenheiro químico e biotecnólogo.

Farmacêutico:
Com graduação em Farmácia, esse profissional tem na pesquisa e desenvolvimento de medicamentos sua área de atuação mais comum na indústria.


Biólogo:
A partir de uma compreensão aprofundada sobre os tecidos, órgãos e sua organização em sistemas, o biólogo pode auxiliar durante as fases de pesquisa e testes clínicos de medicamentos.

Biomédico:
A graduação em Biomedicina também permite atuação nas etapas de pesquisa e desenvolvimento de novos compostos para a indústria farmacêutica.

Médico:
Pode dar consultoria para a pesquisa e à seleção de substâncias de origem orgânica ou mineral, indicando sua possível interação com tecidos e órgãos.

Engenheiro químico:
Atua desde a etapa de extração de matérias-primas, pois tem formação prévia sobre os possíveis resultados de sua manipulação nos processos industriais.

Biotecnólogo:
Tendo estudado uma combinação entre engenharia, química e biologia, o biotecnólogo consegue avaliar e aplicar as principais tendências tecnológicas ao processo de produção de medicamentos.

Qual a maior empresa farmacêutica do mundo?

Considerando o contexto mundial, o classificação da Revista Forbes classificou a Johnson & Johnson como a maior empresa do setor em 2015. A companhia norte-americana é seguida por Pfizer, Novartis e Merck. Quais as 10 maiores empresas do ramo farmacêutico no Brasil? Segundo o Anuário Estatístico do Mercado de Medicamentos, publicado pela Anvisa, os 10 grupos do segmento farmacêutico que mais faturaram no mercado brasileiro em 2017 são:

  • Grupo Sanofi/Medley/Genzyme
  • Grupo E.M.S.
  • Grupo Sandoz/Novartis/Alcon
  • Produtos Roche Químicos e Farmacêuticos
  • Grupo Aché/Biosintética
  • Grupo Hypermarcas
  • Grupo Eurofarma/Momenta
  • Fundação Oswaldo Cruz
  • Grupo Pfizer
  • Grupo Johnson & Johnson.

Comente no Facebook

Envie seu comentário para a Mondragon